A Questão da Mudança de Sexo – David Reimer

Cotidiano

Isto provavelmente não conta exatamente como um experimento, mas não dá pra ignorar o fato que David Reimer foi tratado como uma cobaia de laboratório.

David Reimer e seu irmão gêmeo idêntico, Brian, nasceram do sexo masculino, em Winnipeg, Manitoba, Canadá, em 22 de agosto de 1965. David, originalmente, se chamava Bruce.

Aos seis meses de idade, em 27 de abril de 1966, David (ou Bruce, ainda) foi submetido a uma cirurgia não-convencional de circuncisão envolvendo cauterização. O procedimento não saiu como os médicos tinham planejado, e o pênis de Bruce foi queimado além do reparo cirúrgico. Os médicos optaram por não operar Brian, cuja fimose logo desapareceu, sem qualquer intervenção cirúrgica.

Quando fez dois anos de idade, os pais, preocupados com as perspectivas futuras de felicidade de seu filho, levaram o pequeno David até o Johns Hopkins Hospital, em Baltimore, Maryland, pra encontrar-se com um psicólogo chamado John Money, um pioneiro no campo de desenvolvimento sexual e identidade de gênero. O Dr. Money era um proeminente defensor da “teoria da Neutralidade de Gênero”; e de que a “identidade de gênero” era desenvolvida principalmente como resultado da aprendizagem social desde a infância, e poderia ser alterada com as intervenções apropriadas de comportamento.

O doutor Money convenceu os pais de David a fazer uma cirurgia de mudança de gênero no filho. A partir desse dia, David, que ainda era Bruce, passou a ser chamado de Brenda. Durante sua infância, Brenda recebeu apoio psicológico do médico, ano após ano, durante cerca de dez anos.

Brenda era o espécime ideal para os testes do Dr. Money, pois tinha um irmão gêmeo, Brian, que servia de controle, já que compartilhavam os mesmos genes e o mesmo ambiente familiar. Além disso, esta era a primeira mudança e reconstrução sexual realizada em um bebê do sexo masculino que não possuía anormalidade pré-natal de diferenciação sexual. Era, realmente, um caso e tanto para o médico que, meticuloso, anotava tudo o que podia sobre Brenda, sem saber que os pais da menina mentiam sobre os resultados apenas pra deixar o médico satisfeito.

O relato de Reimer, escrito com o auxílio do Dr. John Colapinto duas décadas mais tarde, descreveu como, quando viveu como Brenda, Reimer não se identificou como uma menina, ao contrário do que informou o Dr. Money. Brenda foi marginalizada e intimidada pelos colegas, e nem vestidos femininos (que foi forçada a usar durante invernos gelados em Winnipeg), nem terapia com hormônios fizeram-na sentir-se feminina. Ela foi forçada a “ensaiar” atos sexuais com seu irmão pelo Dr. Money, pois este acreditava que jogos sexuais entre crianças era saudável para um desenvolvimento de uma vida adulta sexual saudável.

Com a idade de 13 anos, a então menina estava experimentando depressão suicida, tendo dito a seus pais que ele se matar se eles a fizessem ver o Dr. John Money novamente.

Um ano mais tarde, Em 1980, os pais de Reimer disseram-lhe a verdade sobre sua mudança de sexo, seguindo o conselho do endocrinologista e do psiquiatra de Reimer. Reimer decidiu, então, assumir uma “identidade de gênero” masculino, autodenominando-se David. Em 1997, Reimer se submeteu a um tratamento para reverter a mudança, incluindo injeções de testosterona, uma mastectomia dupla e duas operações de faloplastia. Em 22 de setembro de 1990, ele se casou com Jane Fontaine e se tornou o padrasto de seus três filhos.

Seu caso chamou a atenção internacional em 1997, quando ele contou sua história a Milton Diamond, sexólogo acadêmico. Milton Diamond apresentou ao mundo os resultados do experimento que fizeram com David a fim de dissuadir médicos de tratarem outras crianças da mesma forma. Logo depois, Reimer foi a público com sua história e o Dr. John Colapinto publicou um relato amplamente divulgado e influente na revista Rolling Stone, em Dezembro de 1997. Ele recebeu muito apoio popular e até apareceu no programa da Oprah.

Infelizmente, tudo não terminou bem para David. Além de um relacionamento difícil com seus pais durante toda a vida, Reimer teve de lidar com o desemprego e a morte de seu irmão Brian por uma overdose de antidepressivos em 2002. Em 2 de maio de 2004, sua esposa Jane lhe disse que queria a separação. Na manhã de 5 de maio de 2004, David cometeu suicídio dando um tiro na própria cabeça.

Ele tinha apenas 38 anos.

O caso levantou questões sobre o quanto o gênero de uma pessoa é construção social e o quanto é biológica, e muito se debateu, e ainda se debate, sobre o caso de David Reimer.

Para os Reimers, no entanto, é uma resposta que já não faz mais diferença…

Anúncios

Deixe uma resposta